sexta-feira, 17 de junho de 2011

A CARTA DO DIABO

Você já recebeu uma carta do diabo? Talvez ela esteja a caminho de sua vida, se você de fato esta seguindo a Jesus! O problema é que você não conseguiu indentifica- La, pois, vivemos em uma época de “vitória, paz, prosperidade, amor e muita heresia” em nossas igrejas. A palavra pecado esta em desuso! A Bíblia, porém nos adverte; as más noticias vem em conseqüência da multiplicação da iniqüidade. As Escrituras nos contam como Ezequias, rei de Judá, recebeu uma carta do diabo: “Tendo Ezequias recebido à carta da mão dos mensageiros, leu- a; então subiu à Casa do Senhor... dizendo: Ó Senhor Deus de Isarel que estás entronizado acima dos querubins, tu somente és o Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra. Inclina, ó Senhor o teu ouvido, e ouve; abre, Senhor, os teus olhos, e vê; ouve todas as palavras de Senaqueribe, as quais ele enviou para afrontar o Deus vivo” (2 Reis 19: 14- 16).
     A carta estava assinada por Senqueribe, rei da Assíria. Porém, foi enviada diretamente do inferno! Senaqueribe significa “homem do pecado” (também: ‘o deus- lua tem aumentado os irmãos), e representa Satanás, o deus deste mundo, determinado a criar uma vasta irmandade de abominadores de Deus.
     Quando Ezequias recebeu esta carta, Jerusalém estava cercada pelo poderoso exército assírio. Senaqueribe já havia levado as dez tribos ao cativeiro. Israel estava sob julgamento divino por sua imoralidade e idolatria. O povo tinha “Se vendido para fazer o mal”, e este foi o resultado: “Pois quando ele rasgou a Israel da casa de Davi... Assim andaram os filhos de Israel em todos os pecados que Jeroboão tinha cometido... até que o Senhor afastou a Israel da sua presença... assim foi Israel transportado da sua terra a Assíria...” (2 Reis 17: 21- 23).
     Israel representa aqui as igrejas apóstatas, saturadas de pecado. A nação israelita transbordava de concupiscência, adultério e homossexualidade. Eles tinham prazer por loucuras. Hoje, vemos uma forma de religiosidade sem o poder Deus, apenas desejando “poder” humano, usando o Nome de Deus. “O rei da Assíria trouxe gente de Babilônia... e a fez habitar nas cidades de Samaria... não temeram ao Senhor” (2 Reis 17: 24, 25).
     Algo semelhante ao evangelho ecumênico existia entre eles- e seguiu- os ao cativeiro: “Assim esta nações temiam o Senhor e serviram as suas próprias imagens de escultura...” (2 Reis 17: 41).
     O diabo não precisa mais seduzir, discursar ou escrever cartas ameaçadoras para esse segmento da igreja, ele já o controla! Colocou seus “anjos de luz” nos púlpitos, e entregou- lhe uma religião que combina tradição com perversidade.
     O diabo concentra hoje seus ataques nas pessoas famintas por mais de Jesus. Transformaram- se no alvo de Satanás porque vivem em comunhão com o Senhor e representam uma ameaça ao reino das trevas. Judá representa essa igreja remanescente..
     As Escrituras apresentam Ezequias como homem piedoso: “Fez ele o que era reto perante o Senhor... Removeu os altos, quebrou as colunas e deitou abaixo o poste- ídolo... Confiou no Senhor Deus de Israel, de maneira que depois dele não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele. Porque se apegou ao Senhor, não deixou de segui- lo, e guardou os mandamentos... Assim foi o Senhor com ele; para onde quer que saia lograva êxito” (2 Reis 18: 3- 7). Por este motivo, o homem do pecado estava prestes a destruí- lo. Pela mesma razão, Satanás ataca os que vivem em comunhão com Jesus.
     Até o recebimento da carta, Judá servia à Assíria, o que era uma forma de escravidão. Senaqueribe- Homem do pecado- Tinha lugar em Sião, e havia imposto ao rei um tributo de trezentos talentos de prata e trinta de ouro: “Deu- lhe Ezequias toda a prata que se achou na casa do Senhor e nos tesouros da casa do rei. Foi quando Ezequias arrancou das portas do templo do Senhor, e das ombreiras o ouro que ele, rei de Judá, as cobrira...” (2 Reis 18: 15, 16).
      Esse é o retrato da transgressão na Igreja de Deus: os cristãos, conciliados com o mundo, têm medo de caminhar audaciosamente e expor o pecado como ele é. Assim como Ezequias curvou- se aos desejos de Senaqueribe, a igreja paga tributos ao diabo, produzindo rock e entretenimento “cristãos”, e agindo com duplos valores morais.
     O coração de Ezequias finalmente inflamou-se: “Não dareis mais tributos ao inimigo!” Foi como um despertamento espiritual a compor um remanescente sagrado, que não temia o homem do pecado. Em outro período, numa outra crise, Israel tentara apoiar- se no homem, mandando buscar ajuda do Egito. Porém Faraó não lhes fora de nenhuma serventia. Agora, o povo de Judá se lançava ao Senhor.
     Enquanto o rei Ezequias pagava tributo ao diabo, havia tranqüilidade, vitória, benção e muito entretenimento. Mas, quando Ezequias decidiu andar por fé, recusou a paz com o diabo (discipulado parcial, fazendo “vistas grossas” para o pecado) deixando verdadeiras “gangues” tocar nos altares, vendendo indulgências para o povo de Deus, água mineral ungida, rosa, sabonete, carne do baú da eternidade e todo tipo de tributo e indulgência.
     No momento em que desistimos do mundo e nos colocarmos inteiramente nas mãos do Senhor, todo o inferno se volta contra nós. Tornamo- nos alvo do diabo, limitados ao cerco do homem do pecado. Seremos rigorosamente testados, até provarmos nossa total confiança em Deus. E o inimigo estará em toda parte, pronto para nos atacar.
     Os assírios representam os pregadores da prosperidade. O diabo desfila com seu exército ao redor dos muros: pessoas poderosas, bonitas e aparentemente bem sucedidas em tudo que emprendem. Vê- los é sentir- se cercado, prisioneiro: “Contudo o rei da Assíria enviou... Rabsaqué, com um grande exército, ao rei Ezequias, à Jerusalém” (2 Reis 18: 17).
     O primeiro ardil do homem do pecado é questionar a confiança do crente no Senhor. Rabsaqué era embaixador do rei, e seu nome significa “general”. Ele escarnecia: “Que confiança é essa em que te estribas? Em quem, pois, agora confias, para que te rebeles contra mim? (2 Reis 18: 19, 20). Traduzindo: “Deus não os libertará dessa confusão! Vocês serão derrotados! Estão realmente em dificuldades e sua fé não irá funcionar!”
     Você esta em dificuldade? Desempregado, as contas se acumulando? Enquanto igrejas “poderosas” estão erguendo seus templos luxuosos, com seus púlpitos de marfim, você neste bairro carente lidando com esta pequena congregação? Você não esta conseguindo “inchar” a igreja que administra, faça como os outros? Pague tributo ao diabo! O general esta lhe dizendo: “Apesar de seu amor por Jesus, da renúncia e confiança em Deus, você está destinado ao fracasso! Acabará falido, caçado por credores- até o suicídio!”
    A velha carta bomba, desde o Antigo Testamento: “Como, pois, se não podes afugentar um só capitão dos menores dos servos do meu Senhor?” (Isaías 36:9). Essas palavras podem ser como dinamites em sua fé. “Se você pregar a verdade, você ficará sozinho, pois a congregação  ficará vazia”, “veja quantos problemas você arrumou depois que passou a ser um crente”, “Desista! Olhe, tenho uma proposta...”
     Cartas de acusações, Satanás acrescenta a acusação de ser Deus o responsável pelos nossos problemas. O mensageiro da Assíria bradava: “Pois o Senhor mesmo me disse: Sobe contra a terra, e destrói-a” (2 Reis 18: 25).Satanás pretende que acreditemos que Deus nos abandonou.
      Carta com propostas indecente! Satanás promete: “Até que venha e vos leve para uma terra como a vossa...” (2 Reis 18: 32); ou seja: “Você pode trazer seu Deus, quando você vier comigo. Bastarão algumas mudanças- mas você continuará o mesmo!”
      Se você acreditar nessa mentira, passará a ser escravo do diabo. Não existe saúde perfeita, a maior evidência dos falsos profetas e a operação de milagres, deixando de lado a santificação, o azeite deles não é o da unção, o mel virou melado, hoje com uma ofertinha de mil reais, você compra a sua casa própria, O apostolo Paulo não possuía esta “unção da prosperidade”, pois, morava em uma casa alugada. (Atos 28: 30) as águas ungidas que prometem ser 100% de Jesus, está envenenada com a cobiça.
      Entretanto, se não aceitar sua proposta, Satanás, como último recurso, lhe enviara uma carta ameaçadora: “Tendo Ezequias recebido à carta da mão dos mensageiros, leu- a; então subiu à casa do Senhor, estendeu- a perante o Senhor” (2 Reis 19: 14).
      O mensageiro era enviado do diabo; a carta, uma censura ao Deus vivo, escrita com o propósito de provocar medo ao seu povo. Era a materialização do escárnio de Satanás: “Vou derrubá- los, humilhá- los e destruir o que possuem!”
Você recebeu uma carta do diabo? Os papéis do divórcio podem ser uma carta de Satanás: “Leia seu fracassado! De que lhe adiantou servir a Deus e a negar- se a si mesmo? Não salvou seu casamento, e é tudo sua culpa. Isto poderia ser evitado. Desista de tudo!”
      Aquele colega de trabalho pode transmitir uma mensagem do diabo: “É isto o que recebe, por seguir Jesus- um pontapé? Ninguém o quer. Esta derrotado e perderá tudo. Não terá dinheiro para pagar o aluguel. Você esta acabado!”
      Aquele Raio- X, acusando uma doença terminal? AIDS! Câncer! Lepra! Não há esperança. E Satanás, questionando a sua fé: “Você crê que Jesus cura? Então, onde está Ele? Por que sofrer ainda? Você lhe da tudo, e Ele retribui dessa forma?”
      Quando nos defrontarmos com uma carta do diabo, devemos primeiro estendê- La diante do Senhor, como fez o rei de Judá: “... estendeu- a perante o Senhor... e orou perante o Senhor...” (2 Reis 19: 15).
       Meus irmãos! Busque somente ao Senhor. Jamais conversem ou debatam com Satanás. Fiquem calados, como aquelas pessoas diante do mensageiro escarnecedor: “Calou- se, o povo, e não lhe respondeu palavra; porque assim lhe havia ordenado o rei: Não lhe respondereis” (2 Reis 18:36).
       A resposta divina não tardou: “... e esta é a palavra que o Senhor falou a respeito dele: A virgem, filha de Sião, te despreza, e zomba de ti; a filha de Jerusalém meneia a cabeça por detrás de ti” (2 Reis 19: 21). Deus considerou a carta como enviada a Ele, não a seu filho: “A quem afrontaste e de quem blasfemaste? E contra quem alçaste a voz e arrogantemente erguestes os olhos? Contra o santo de Israel” (2 Reis 19: 22).
      Os crentes são a menina dos olhos de Deus. Ele guarda os seus amados, e o diabo não pode tocá- los: “Pelos que assim diz o Senhor... Não entrará nesta cidade, nem lançara  nela flecha alguma, não virá perante ela com escudo, nem há de levantar trincheiras contra ela. Porque eu defenderei esta cidade, para a livrar, por amor de mim e por amor de meu servo Davi” (2 Reis  19; 32 e 34).
      E Deus mostrou a Ezequias que o anjo do Senhor, sozinho, pode destruir um exército inteiro: “Então naquela mesma noite saiu o anjo do Senhor, e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil; e quando se levantaram os restantes pela manhã, eis que todos estes eram cadáveres” (2 Reis 19:35).
     Lembre- se também: "O anjo do Senhor acampa- se ao redor dos que o temem, e os livra” (Salmos 34: 7).
      Não importa quantos demônios ataquem, ou quão ferozmente o reino das trevas ameace. O povo de Deus está salvo. Não tema em pregar a verdade, não desista desta “pequena congregação”, não se intimide com os “generais do diabo”! O Senhor está pronto para defendê- lo e livrá- lo! 
       Gostaria que você lesse a carta do Senhor em resposta ao diabo! É a resposta aos ataques do inferno:
Homem do pecado,
“Deus é o nosso socorro bem presente nas tribulações” (Salmos 46: 1).  Nosso Deus está presente agora e em qualquer situação. “Portanto não temeremos” (Salmos 46: 2). Não precisamos temer. Nosso Deus é fogo consumidor e escudo para seus filhos: “Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação” (2 Timóteo 1: 7). Ele é fiel a sua Palavra. “Deus está no meio do templo. Não podemos ser abalados” (Salmos 46: 5). Nosso corpo é templo do Espírito Santo. Cristo faz morada em nosso coração.  “Bramam nações, reinos se abalam” (Salmos 46: 6). Deixe os reinos da terra estremecerem. Nosso Deus destruíra completamente os agressores demoníacos. “Ele põe termo à guerra... quebra o arco e despedaça a lança; queima os carros no fogo” (Salmos 46: 9). Deus é nosso exército, para nos defender dos que guerreiam contra nós. Ele aniquilará as armas do diabo: “Toda arma forjada contra ti, não prosperará” (Isaías 54: 17). “Aquietai- vos, e sabei que eu sou Deus” (Salmos 46: 10).
     Devemos tranqüilizar- nos e confiar que Ele é Deus. Ele é nosso Redentor e Defensor, Senhor de nossas vidas. Estamos salvos, cercados pela sua presença, no pavilhão do seu amor. Permanecendo firmes, veremos sua glória e majestade. Meu precioso irmão, Deus preparou esta carta para defender sua fé. Leia, medite e creia nela. É a resposta do céu a carta que você recebeu do diabo. Pastor Elias Fortes

Um comentário:

  1. EXCELENTE POSTAGEM, CONTINUE ASSIM, QUERO APROVEITAR E TE CONVIDAR, A DAR UMA LIDA NA POSTAGEM QUE FIZ DO CENTENÁRIO DAS ASSEMBLÉIA DE DEUS, É POLEMICA MAS É A REALIDADE, NO DEMAIS FICA NA PAZ DO SENHOR JESUS.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

JESUS ESTA VOLTANDO

O momento da volta de Cristo se aproxima. Certamente, a noite virá. Você sabe onde estará quando o grande drama despontar? Aqui você pode saber como conhecer a Jesus como seu Senhor e Salvador.

1). POR CAUSA DE SEU PECADO, VOCÊ ESTÁ SEPARADO DE DEUS.
"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus". Romanos 3: 23.
2). A PUNIÇÃO PARA O PECADO É A MORTE.
"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor". Romanos 6: 23.
3). A PUNIÇÃO PARA O SEU PECADO FOI SOFRIDA POR JESUS.
"Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores". Romanos 5: 8.
4). SE VOCÊ SE ARREPENDER DO SEU PECADO, CONFESSÁ- LO E CRER EM JESUS CRISTO COMO SEU SENHOR E SALVADOR, SERÁ SALVO.
"Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, será salvo". Romanos 10: 9.
5). VOCÊ TEM A CERTEZA QUE SE PEDIR A CRISTO PARA SALVAR, ELE O FARÁ?
"Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus... Estas coisas vos escrevi, para que saibais que tendes a vida eterna e para que creiais no nome do filho de Deus". 1 João 5: 1, 13).

Se você decidiu aceitar a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador, faça uma oração pedindo que Ele perdoe seus pecados e entre em seu coração.