LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 1 de agosto de 2017

O CERCO A ISRAEL

O anti-semitismo tem suas raízes na mente de Satanás, pois Israel e os judeus foram responsáveis por sua derrota na cruz.
        Creio que Deus tem um lugar especial para aqueles que se importam com o povo judeu, mesmo em sua descrença. A história de Casper Ten Boom, pai de Corrie, que disse enquanto era preso em sua casa e levado a Haarlem, Holanda, acusada do crime de estar escondendo judeus da Gestapo: “Se eu morrer na prisão; será uma honra ter dado minha vida pelo antigo povo de Deus”. “abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”. (Genesis 12: 2, 3).
        Jesus profetizou que antes da Sua volta os judeus seriam “Odiados de todas as nações”. (Mateus 24: 9). O vandalismo anti- semita a agressão e a hostilidade crescem visivelmente contra Israel. “Naquele dia farei de Jerusalém uma pedra pesada para toso os povos. Todos os que a erguerem certamente serão feridos. E ajuntar- se- ao contra ela todas as nações da terra”. (Zacarias 12: 3).
      Quando a Igreja for arrebatada para o céu, haverá 144. 000 judeus evangelistas durante a grande tribulação, que sairão pregando o Evangelho por todo o mundo em meio a um holocausto horrível e perseguição. (Apocalipse 7: 4). Estes serão em particular, aqueles que “de todos sereis odiados por causa do meu nome”. (Lucas 21: 17). O ápice desse ódio será a horrível batalha do Armagedom. Essa batalha será diferente de qualquer conflito que o homem já viveu na história. Acontecerão eventos sobrenaturais, que não podem ser compreendidos por nossas mentes limitadas.
       A grande águia americana, o ultimo guardião de Israel estaria prestes a sucumbir? Logo após o arrebatamento, com milhares de americanos sendo arrebatados, os inimigos de Israel irão se aproveitar dessa oportunidade para atacar Israel. “Enviarei um fogo sobre Magogue e sobre os que habitam seguros nas ilhas, e saberão que eu sou o Senhor”. (Ezequiel 39: 6). Uma possibilidade muito serena deste versículo, é que a Rússia, pode engajar em um horrível intercambio nuclear com os Estados Unidos.
      Não somente haverá “um grande tremor na terra de Israel”, mas “todos os homens que estão sobre a face da terra...” (Ezequiel 38: 19b, 20). Esta palavra “todo” não pode ser ignorada. Unindo esta passagem com o paralelo em Apocalipse, nós vemos que lá ocorrerá o primeiro de um grande terremoto, que causará uma grande mudança nas montanhas e ilhas.  Pessoas do em todo o mundo correrão para se esconderem nas covas e montanhas. E “... foi morta a terça parte dos homens, isto é pelo fogo (a bomba atômica), pela fumaça (radiação)”. (Apocalipse 9: 18), e provavelmente muitos destes serão Russos e Americanos. Para os Russos, Deus disse: “Eu sou contra ti, ó Gogue”. (Ezequiel 39: 1), se por nada mais do que sua imposição ao ateísmo sobre centenas de milhões de pessoas por quase todo este século.
      Com o arrebatamento sendo realizado, os norte americanos deixados para traz, serão estes que reconhecerão que deveriam ter se arrependido e voltado para Deus mas não o fizera. “Os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras das suas mãos, para deixarem de adorar aos demônios, e a aos ídolos de ouro, de prata, de bronze, de pedra e de madeira, que não podem ver, nem ouvir, nem andar. Nem se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos”. (Apocalipse 9: 20, 21).
      A cidade representada como Babilônia será o centro da iniqüidade do mundo. “Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela”. (Apocalipse 18: 5). Os pecados de Babilônia se acumularam uns sobre os outros como os tijolos da torre de Babel. Cada pedra é uma evidencia de sua triste condição.
       Esta cidade será julgada por causa de sua desumanidade. Junto com o carregamento mercante de itens de luxo, corpos e almas de homens serão comprados e vendidos. (Apocalipse 18: 13). Homens e mulheres não serão nada além de mercadorias para compra e venda. Esse sistema mundial patrocinado pela Besta é desumano, assim como qualquer outro sistema sem Deus.
      Todo o luxo e esplendor arrogante dessa cidade se desfará em uma hora (bomba nuclear). “Os mercadores destas coisas, que com elas se enriqueceram, estão de longe, pelo temor do seu tormento, chorando, e lamentando”. (Apocalipse 18: 15). A cidade do glamour, dos grandes eventos, das celebridades e tapetes vermelhos, recebe uma das mais tristes afirmações: “a voz de esposo e de esposa não mais em ti se ouvirá” (Apocalipse 18: 23).
       A cidade representada como Babilônia é julgada por causa de sua influencia. Ela é o centro da vida comercial, cultural, política e social do mundo. A armadilha desse sistema o conduzira à queda. A Bíblia adverte sobre os ricos opressores: “Eia, pois vós, ricos, chorai e pranteai por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas da traça. O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós e comerá como fogo a vossa carne. Entesouraste para os últimos dias. Eis que o salários dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras e que por vós foi diminuído clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos Exércitos. Deliciosamente, vivestes sobre a terra, e vos deleitastes, e cevastes o vosso coração, como num dia de matança”. (Tiago 5: 1- 5). Como será terrível para esse sistema político corrupto que beneficia a elite e fazem perecer o necessitado.
      João vê um anjo poderoso arremessar uma pedra do tamanho de uma grande mó no mar como símbolo da destruição violenta desta cidade. (Apocalipse 18: 21). Quando o Senhor esteve na terra, disse que era melhor o homem ter uma pedra de moinho atada em volta do pescoço e ser lançado nas profundezas do mar do que escandalizar um dos pequeninos de Deus.
      Jesus profetizou: “Quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, sabereis que é chegada a sua desolação”. (Lucas 21: 20). Não temos que olhar longe para vermos uma formação de exércitos, mobilizando o Oriente Médio, a maior parte, com um só propósito eliminar Israel da face da terra, são o os exércitos de 40 países Islâmicos. Do ponto de vista bíblico vemos uma força do norte- Rússia formando alianças com alguns estados chaves dos Árabes. Jesus falou de um sinal seguro do Seu retorno seria o ódio aos judeus.
      Nós estamos vendo a configuração do tabuleiro. O retorno de Israel para sua terra. “... Eu tomarei os filhos de Israel de entre as nações, para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levareis à sua terra. Deles farei uma nação na terra”. (Ezequiel 37: 21, 22).
      Nos últimos dias se perguntara, “... Não és tu aquele de quem eu disse nos últimos dias antigos, por intermédio de meus servos, os profetas de Israel? (Ezequiel 38: 17). As peças se encaixam quando lemos. “... Assim diz o Senhor Deus... Farei conhecido o meu santo nome, e as nações saberão que eu sou o Senhor, o Santo em Israel. Eis que vem, e se cumprirá, diz o Senhor Deus. Este é o dia de que tenho falado”. (Ezequiel 39: 1, 7- 8).
      O que está “vindo”? O que esta “feito”? Que “dia” é este? Lemos: “Veio a mim a palavra do Senhor: Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal; profetiza contra ele, e dize: Assim diz o Senhor Deus: Eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal”. Gogue e Magogue (primeiro referido em Gênesis 10: 2). Refer- se a Russia e que Meseque refere- se a sua capital, Moscou.  Em adição a chave histórica e lingüística, nós observamos que eles vêm de fora da “parte norte” (mais exatamente traduzido: “muito longe das partes do norte”). (Ezequiel 38: 15; 39: 2). A Rússia, esta precisamente ao norte de Israel, da qual esta profecia foi escrita.
      As forças Russas estão suplementadas por “uma grande multidão” (Ezequiel 38: 4). E por “todas as tuas tropas”. (Ezequiel 39: 4), que poderia ser interpretado como nações satélites. E como nós observamos antes, a Rússia preenche o rol de “toda espécie de armadura”. (Ezequiel 38: 4).
      A Rússia vira conduzindo uma coligação contra Israel. “Gomer”. (Ezequiel 38: 6). Refere- se à Alemanha. Lembre-se Stalin, como Hitler, matou no mínimo seis milhões de judeus. Deus, por causa das sua promessas bíblicas para Israel, ainda tem acertos para tratar com estas duas nações.
      A Etiópia é uma das nações que vão se juntar aos Russos em sua marcha sobre Israel. (Ezequiel 38: 5).
     O Iraque e o Irã- a Pérsia bíblica, assim como a Etiópia e Líbia (Ezequiel 38: 5).
    A expectativa dos Russos e seus aliados, incluindo a Alemanha a Líbia, a Etiópia, o Iraque e o Irã, é fazer o mais horrível e violenta guerra da história militar humana. Seu ataque combinado relâmpago será sobre Israel, com a intenção declarada de apagar Israel da face da terra de uma vez por todas. (Isaías 13, 17, 18, 19 e 24; Joel 1- 2; Ezequiel 25; Daniel 11: 40- 44), para esta terrível “batalha de Gogue e Magogue”. (Apocalipse 6 e 8).
      Essa guerra nuclear instigada pelos Russos é descrita: “Assim diz o Senhor Deus: Naquele dia, idéias virão ao Téo coração, e conceberás um mau desígnio. Dirás: Subirei contra a terra das aldeias não muradas, virei contra os que estão em repouso, que habitam seguros; todos eles habitam sem muros, e não têm ferrolho nem portas. Tomarei o despojo, e arrebatarei a presa, e tornarei a minha mão contra as terras desertas que agora se habitam, e contra o povo, que se ajuntou dentre as nações, o qual tem gado e possessões, e habita no meio da terra”. (Ezequiel 38: 10- 12).
      Israel é extremamente rico e “minério” (recursos naturais). Há potássio suficiente no fundo do Mar morto para fertilizar muitas nações. Há profundas reservas de petróleo e reservas alimentícios. “... No fim dos anos virás que se recuperou da espada, ao povo que se congregou dentre muitos povos sobre os montes de Israel, que sempre estavam desolados. Aquela terra foi tirada dentre os povos, e todos eles habitarão seguramente”. (Ezequiel 38: 8).
      Naquele dia creio que o Líbano será um crematório maciço. Próximas às colinas de Golan, estas montanhas serão o lugar onde os cadáveres dos atacantes e suas maquinas de guerra cairão. “A violência cometida contra o Líbano te cobrira...” (Habacuque 2:17a).  “Abre, ó Líbano, as tuas portas para que o fogo consuma os teus cedros”. (Zacarias 11: 1). “Cortará com o ferro a espessura da floresta; o Líbano cairá na presença do Poderoso”. (Isaías 10: 34).
     Naquele dia a Rússia e seus satélites, “Então subirás, tu e todas as tuas tropas, e muitos povos contigo, viras como uma tempestade; far- te- ás como uma nuvem para cobrir a terra”. (Ezequiel 38: 9).  Na ultima guerra do Oriente, o exercito Israelita foi tirado de uma população de três milhões ou menos, e foi capaz de repelir um exercito de uma população de cem milhões ou mais, por isso a Rússia tomará precauções em seu assalto sobre Israel. “Vens tu tomar o despojo? Ajuntaste o teu bando para arrebatar a presa? Para levar a prata e o ouro, para tomar o gado e as possessões, para saquear grandes despojos?”. (Ezequiel 38: 13b).
      Mas imediatamente “Naquele dia, no dia em que vier Gogue contra a terra de Israel, diz o Senhor Deus, a minha indignação será despertada. No meu zelo e no fogo do meu furor eu digo que naquele dia haverá um grande tremor na terra de Israel”. (Ezequiel 38: 18- 19). E Deus verá “... chuva inundante, grandes pedras de saraiva, fogo e enxofre farei cair sobre ele, sobre as suas tropas e sobre os muitos povos que estiverem com ele”. (Ezequiel 38: 22b).
      Poderia Deus repetir o padrão de 2 Crônicas 20, onde o rei Jeosafá foi atacado por três inimigos formidáveis? Em lugar de Jeosafá ter lutado, as forças inimigas ficaram tão desorientadas que eles se mataram uns aos outros.
      Nessa guerra de Gogue-Magogue 5/6 do exercito Russo envolvido perecerá sobre os montes de Israel. (Ezequiel 39: 2). O 1/6 sobrevivente aparentemente retornará à sua terra para contar o acontecido. “A casa de Israel os enterrará por sete meses, para purificar a terra... Gogue e toda a sua multidão serão enterrados ali. E lhe chamarão o Vale de Hamom-Gogue”. (Ezequiel 39: 12, 11b). Para “purificar” aparentemente refere- se a sepultar os soldados mortos e cobrir com os diversos materiais nucleares e o lixo radiotivo. Este cenário assume uma alta porcentagem de sobreviventes para Israel, que serão capazes de cuidar desta tarefa. E esta é a maior razão para crer que sua defesa consistirá grandemente de bombas de nêutron, porque elas podem ser usadas cirurgicamente, destruindo um pouco mais do que vidas humanas. “Então os habitantes das cidades de Israel sairão, e totalmente queimarão as armas... por sete anos. Não trarão lenha do campo, nem a cortarão dos bosques, mas com as armas acenderão fogo...” (Ezequiel 39: 9- 10b).
      Esta guerra ocorrerá imediatamente depois do arrebatamento. Em verdade, o arrebatamento pode ser o gatilho para esta guerra. Por quê? Porque os setes anos que Israel utilizará a sobra como combustível, poderá coincidir com os setes anos grande tribulação referida por nosso Senhor em Mateus 24: 21.
      Com multidões de americanos nascidos de novo, repentinamente serão arrebatados de seus distintos postos de liderança que ocupam, isto proverá um momento oportuno para os Russos fazerem seus planos, para aniquilar Israel.
      No Armagedom Deus trará um grande despertamento espiritual para o Seu Povo. Os judeus experimentarão uma conversão em massa. Será a maior reunião de Judeus para Jesus de toda a história. “Naquele dia, o Senhor amparará os habitantes Jerusalém; e o que dentre eles tropeçar, naquele dia, será como Davi, e a casa de Davi será como Deus, como o anjo do Senhor diante deles. E acontecerá, naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém”. (Zacarias 12: 8, 9). Os israelenses foram corajosos na Guerra dos Seis Dias e na Guerra do Yom Kipur, mas naqueles últimos, lutarão com mais força do que antes. Eles conduzirão o seu povo para a batalha e todas as nações que tentarem destruir Israel serão aniquiladas. (Zacarias 12: 9; 14: 3, 4).
      Quando profetizou a destruição de Jerusalém, Jesus disse aos judeus que não o veriam novamente até que fosse recebido por eles como o bendito que vem em nome do Senhor. (Mateus 23: 37- 39). Naquele dia os Judeus clamarão por Cristo, o Bendito do Pai. “E, assim, todo o Israel será salvo...” (Romanos 11: 26).

       O primeiro conflito nuclear, no qual “um terço” morrerá, é somente um assunto de quando, ou se, “como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação?” (Hebreus 2: 3a). Não há escape fora de Cristo. Somente “em Cristo” seremos livres da ira que está vindo! É precisamente neste contexto que Paulo prometeu, “Pois Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançarmos a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo”. (1 Tessalonicenses 5: 9).

segunda-feira, 3 de julho de 2017

O cavaleiro do cavalo vermelho

 “... E ao seu cavaleiro, foi-lhe dado tirar a paz da terra para que os homens se matassem uns aos outros; também lhe foi dada uma grande espada” (Apocalipse 6:4).
    Podemos sentir o cavaleiro do cavalo vermelho galopando pelo mundo de uma forma terrível. Ele esta tirando a paz e empunhando uma espada ensangüentada! Por onde ele passa as multidões estão perplexas! Por onde ele passa, há uma remoção da paz, deixando um rastro de guerras, agitação, conflitos, caos, confusão.
 O cavalo vermelho, esta galopando por nossa nação, transformando-a num insuportável cenário de furor de guerras e disputas. Milhares de pessoas vivem com medo, a violência esta sem controle a sociedade ímpia esta explodindo num inferno de ódio, medo e derramamento de sangue, assassinatos e estupros aos milhares, sem qualquer consciência.
A paz está desaparecendo. O cavalo vermelho esta levando a paz, e nada deixando senão guerra. “Espera-se a paz, e nada há de bom; (espera-se) o tempo da cura, e eis o terror” (Jeremias 8: 15). ...

terça-feira, 18 de abril de 2017

"EXAMINAI- VOS A VÓS MESMOS"

Isaías fala de um povo que se aproxima de Deus com os seus lábios, mas não com o coração, e cujo conhecimento de Deus é através das palavras dos homens. Um povo que nunca conheceu Deus por si mesmo por revelação divina. “Diz o Senhor: Este povo se aproxima de mim com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração esta longe de mim. O seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em coisa aprendida por rotina”. Isaías 29: 13.
    Este é um dos motivos por que nos temos tantos -clubes para pastores. Em toda história da igreja nos nunca tivemos tantos “astros gospel”. A conseqüência disto? Multidões de pessoas que ouvem a Palavra, mas, jamais a colocaram em pratica.
    Nessa nossa igreja do século XXI, quando contrastamos a revelação divina com o ensino dos homens, parece quase blasfêmia. Mas a revelação foi o caminho que Moisés, Samuel, Isaías, Ezequiel e Paulo aprenderam de Deus e sempre será...