LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 19 de abril de 2016

POR QUE DEUS TARDA EM RESPONDER ORAÇÕES SINCERAS?

A espera é a etapa mais difícil no exercício da fé. Muitos acreditam possuir uma fé inabalável, uma confiança plena no Senhor. Porém, quando suas orações mais importantes ficam por longo tempo sem respostas, e muitas ainda nem sequer foram respondidas. É em meio ao silêncio que muitos de nós desistimos, e damos espaço à incredulidade ao desanimo e as duvidas.
    Afinal! Por que Deus tarda em responder orações sinceras? A resposta esta na Palavra de Deus, e é melhor nós guardarmos essa Palavra em nossos corações para que não venhamos a padecer na incredulidade. “Disse- lhes Jesus uma parábola, sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer”. (Lucas 18: 1).
    A palavra grega para esmorecer ou desfalecer significa: “relaxe, torne- se fraco ou cansado na fé, desista da luta, não espere mais por perfeição. Deus está procurando pessoas que orem e não cansem de busca- lo. Elas permanecerão na espera, e serão encontradas assim quando Ele trouxer a resposta.
    Jesus deixou uma parábola expressando esse desejo. É a parábola da viúva aflita, que vinha ter com o juiz procurando justiça. O Juiz finalmente atendeu- lhe, vencido por sua insistência: “... todavia, como esta viúva me importuna, julgarei a sua causa, para não suceder que, por fim, venha a molestar- me”. (Lucas 18: 5). O Senhor acrescentou à parábola: “Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorando em defende- los? Digo- vos que depressa lhes fará justiça”. (Lucas 18: 7- 8 grifo meu).
      Há um paradoxo neste verso? Afinal, ele diz que “Deus parece demorando conosco; depois, que depressa nos fará justiça”. Temos que ter muito cuidado com a interpretação desta passagem. Jesus não fala de grande demora. Ele diz que Deus deseja responder- nos depressa, mas necessita suportar a espera conosco, até que possamos se firmar com Ele na resposta.
      A verdade é que qualquer um pode crer quando suas orações são respondidas num curto prazo. Mas quem continuará confiando no tempo de silêncio? E é em tempos de crise, que a todo o momento nós ouvimos o seguinte pedido. “Ore por nós”. E como nós gostamos de ouvir e ler alguém dizer: “A vitória é sua, ela esta chegando bem depressa”.
      Davi orou dizendo: “... no dia em que eu clamar, dá- te depressa em acudir- me”. (Salmos 102: 2), “... estou atribulado: responde- me depressa”. (Salmos 69: 17). A palavra hebraica para pressa significa “agora mesmo, apresse- se”. Davi implorava: “Senhor, coloquei minha confiança em ti... porém, por favor apresse- se!”.
     O que devemos entender é que Deus não tem pressa, nem se guia pela nossa ansiedade. “Disse Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido”. (João 11: 21). Em essência ela esta dizendo: “Senhor se tu tivesses vindo depressa, sem ter se detido por outro caminho, meu irmão não teria morrido”.
      Em determinados momentos em nossa vida chegamos a duvidar que Jesus nos responderá. O clamor, a oração e o jejum constantes não acusam a mais leve evidência de que Deus está ouvindo a espera da resposta da oração é a etapa mais difícil no exercício da fé. A espera de uma oração é como se Deus estivesse com os nossos pedidos em suas mãos segurando como um espelho, para nos mostrar o que há de fato em nossos corações. O que tem refletido neste espelho geralmente é medo, dúvidas, incredulidade e ansiedade. Amado! O que tem refletido o seu coração no espelho do pedido de sua oração?
      Podemos ver esse “espelho”, (a resposta de uma oração), refletindo o que há no coração, na demora a resposta a oração, essa é uma tremenda advertência para nós. Em 2 Reis 6 e 7.
      A Bíblia narra que Samaria estava sob o cerco de Bem- Hadad. A cidade atravessava uma grande fome. A cabeça de um jumento era vendida  por oitenta siclos de prata e uma caneca de esterco de pombo por cinco. Elizeu profetizou que Deus libertaria o povo de maneira sobrenatural. E aconselhou o rei a prosseguir... Esperar, orar, arrepender- se... E confiar em Deus, não importando o quanto as coisas se agravassem.
      Enquanto o rei de Israel andava sobre os muros da cidade, deve ter pensado: “até quando isto vai continuar? Não suportaremos por muito mais tempo. Se Deus não responder logo, teremos de nos render”. Uma mulher, avistando- o, gritou: “Ontem, minha vizinha e eu cozinhamos e comemos meu bebê. Concordamos que hoje comeríamos o dela, porém ela o escondeu. O rei, isto não é justo. Faça- a desistir de seu filho também!”.
       O rei, furioso, rasgou suas vestes e gritou: “Eliseu, cortarei sua cabeça! Você nos fez acreditar que Deus responderia sua oração, e que um milagre aconteceria!”. Ao encontrar o profeta orando entre os anciãos, bradou: “Por que deveria esperar ainda pelo Senhor?”. Em outras palavras: “É tarde demais! O momento decisivo já passou, e Deus não manteve sua palavra. Orar não vai ajudar. E hora de tomarmos os problemas em nossas mãos!
      Enquanto o rei desfalecia em sua fé, a resposta estava às portas. Eliseu respondeu- lhe: “Amanhã, a estas horas mais ou menos, dar- se- á um alqueire de flor de farinha por um siclo, e dois de ceveda por um ciclo, á porta de Samaria”. (2 Reis 7: 1).
      O rei deveria ter esperado mais um dia, antes de irritar- se. Ele não sabia que Deus estava trabalhando para operar o milagre. No acampamento dos sírios, um miraculoso zumbido enchia o ar: o som de um grande exercito de cavaleiros marchando em sua direção. O pânico se apossou dos soldados, e eles largaram tudo e fugiram para salvar suas vidas. O exercito de Samaria apossou- se da comida dos sírios. Farinha fina e barris de cevada derramaram- se nos portões da cidade. O rei deve ter ficado vermelho de vergonha ao contemplar aquela fartura, porque havia dito: “Deus não manteve sua palavra!”.
       Estou convencido de que não entendemos a libertação maravilhosa reservada pelo Senhor a seus filhos. Seus caminhos estão muito além dos nossos.
       O nosso país esta vivendo dias de estrema violência, corrupção, inflação, caos na saúde, desemprego, fome e miséria. Muitos estão dizendo: “O Brasil esta quebrado”. Mas o que nos separa de Deus é um joelho de oração. A espera da resposta da oração é o espelho do coração. O que ele esta refletindo? Em meio a este caos que nos cerca, é tempo de entrar em nosso lugar secreto de oração, e orar e confiar como Isaías: “Conduza seus problemas. Quando o inimigo vir, como uma torrente, o Senhor levantará um estandarte contra ele”. (Isaías 59: 19). Vamos orar povo de Deus. Pastor Elias Fortes.

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário